Marca Maxmeio

Valeu o boi

31 de julho de 2014

AVARN organiza corrida de Montanhas

31 de julho de 2014

Flashs da vaquejada de Sanatana do Matos

Fotos de Rodolfo Brian.

31 de julho de 2014

Maria Helena e o ciumento

Maria Helena teve um bom desempenho na Vaquejada do Parque Arapuá.

Tava envenenada.

31 de julho de 2014

http://www.portalvaleuoboi.com.br/15-dias-pra-vaquejada-de-montanhas/

31 de julho de 2014

15 dias pra vaquejada de Montanhas

Montanhas

31 de julho de 2014

Candidatos ao Governo do RN vao receber propostas do setor rural

A Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern) vai apresentar no dia 26 de agosto um documento com propostas para o desenvolvimento da agropecuária do RN aos três candidatos que estiverem mais bem colocados nas pesquisas para o Governo do Estado. Os pontos que constarão no documento foram discutidos ontem por representantes do setor durante o seminário “O Que Esperamos do Próximo Governo”, organizado pela Federação. Entre as propostas estão a interligação das bacias hidrográficas do RN, a construção de um novo porto, a ampliação da assistência técnica rural, entre outros pontos.

Esta é a segunda edição do seminário, que foi realizado pela primeira vez em 2010 e também repassou as demandas do setor aos candidatos do pleito naquele ano. De acordo com o presidente da Faern, José Vieira, técnicos da Federação visitaram produtores pelo interior do Estado por dois meses para identificar as dificuldades que atrapalham o desenvolvimento da agropecuária no Rio Grande do Norte.

Um dos principais pleitos do setor é a interligação das bacias hidrográficas potiguares. “Isso é muito importante para garantir que, na hora em que o rio São Francisco chegar, essa água não seja perdida”, ressaltou o presidente da Faern.

José Vieira destacou ainda a necessidade de um novo porto para escoar a produção, do fornecimento de assistência técnica de qualidade, que acompanhe de forma contínua os produtores, além de pontos como educação e segurança para que o homem do campo possa ter qualidade de vida no interior do Estado, reduzindo a possibilidade de evasão do meio rural.

“O acesso ao crédito é outro ponto. Existe uma burocracia grande para que os produtores tenham acesso ao crédito. E os processos de licenciamento ambiental também tem muita burocracia”, diz José Vieira.

Com a seca, diversas culturas tiveram queda na produção, como mostram os dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), entre 2011 e 2012, o feijão, por exemplo, registrou queda de 94%. Outros produtos como a fava (99%), o milho (94%) e o sorgo (92%) também tiveram números negativos.

“O Rio Grande do Norte já foi o maior exportador de camarão do país, mas não é mais. O Estado também já teve destaque na produção de castanha, mas não tem mais. A seca não explica tudo. Nós tivemos dificuldade de gestão”, afirma José Vieira. Vieira e Francisco Teixeira - Min Integração

30 de julho de 2014

Leve sua viola

cantoria

30 de julho de 2014

Agenda da ASSOVAM

assovan - 1ª etapa

30 de julho de 2014

Agenda do vaqueiro

alto dop rodrigues

30 de julho de 2014

Senar faz curso em Ipanguaçu

Mulheres fazem curso do SENAR

Mulheres fazem curso do SENAR

Bolos, coxinha, salgados…

Elas aprenderam a preparar várias coisas com derivados de mandioca.

As mulheres de Ipanguaçu encerraram o curso do SENAR numa mesa cheia de quitutes preparados por elas.

Aprender significa agregar novos conhecimentos e gerar renda pra família.